Imagem: Banco de Imagens

Além do conforto térmico, acústico e lumínico, as cores são fatores que influenciam a sensação que sentimos ao estar num ambiente e tornam-se um forte dispositivo para influenciar o comportamento do usuário.

Muito além de preferências estéticas, o uso de determinadas cores podem trazer diferentes significados que abrangem outros campos como a psicologia ou simbologia. Portanto, é sabido que uma cor não depende apenas da luz e do ambiente, mas também da percepção que temos dela. O alemão Johann Wolfgang Von Goethe, que se aprofundou no estudo da Teoria das Cores, aponta que a identificação dos tons é subjetivo, mas os efeitos são universais. Como exemplo, as cores quentes (vermelho, amarelo e laranja) são mais dinâmicas e causam sensações de conforto e estímulo nas pessoas, já as cores frias (verde, roxo e azul) possuem um efeito mais suave, acalmante e estático. Sendo assim, criar uma paleta de cores é uma possibilidade de gerar diferentes sensações na percepção do espaço.

No campo da arquitetura, as possibilidades são infinitas - contrastes entre diferentes materiais e cores, diferentes tendências como tons pastéis ou neon, ou, até mesmo, o acromatismo. De qualquer modo, as cores conformam um artifício fundamental para intensificar ou diminuir a presença de elementos, facilitar ou complicar a leitura do ambiente como um todo. Por este motivo, selecionamos alguns projetos que são coloridos de diferentes maneiras e destacamos as paletas escolhidas como um modo de exemplificar as diversas sensações que podem ser geradas no espectador.

fonte: Archdaily